Informações

Música, gravidez e stress – Relaxar é possível

MusicRelax

A gravidez é um período que se caracteriza pela ocorrência de uma serie de transformações às quais a mulher precisa de se adaptar. Por se tratar de um processo tão exigente, muitas vezes aparecem sintomas de stress, ansiedade e depressão.
A capacidade da mulher se ajustar às mudanças e exigências da gravidez, mobilizar os seus recursos pessoais (auto estima, optimismo etc), bem como a existência de eventos externos geradores de stress, afeta a sua saúde física, emocional e pode igualmente influenciar a saúde do feto em gestação.
Uma das estratégias utilizadas para lidar com situações de stress é a promoção do relaxamento através da música.
Investigação científica na área tem mostrado que a música pode causar mudanças ao nível fisiológico quando vista como reconfortante e relaxante, reforçando os processos de relaxamento aplicados. Também o género de música influencia o relaxamento. Por exemplo, uma música lenta e relaxante estará mais relacionada com uma menor excitação a nível fisiológico, enquanto uma música mais rápida constitui um estímulo. Claro que o gosto pessoal de cada um é relevante na escolha da música.
Os estilos mais utilizados para efeito de relaxamento são: música clássica, New Age, música celta, música para meditação e jazz.
Música Clássica – Por ser escrita de várias formas, mas seguir um caminho e uma lógica previsível, do ponto de vista melódico, harmónico, rítmico e instrumental. A linha melódica, as progressões e o timbre de certos instrumentos favorecem o relaxamento e o imaginário.
New Age– O fato de o instrumento que executa a melodia poder estar ligeiramente atrás ou à frente do tempo provoca uma sensação de indecisão na estrutura rítmica da música e consequentemente a sensação de imaginário de um sonho. As peças de música seleccionadas devem ter harmonias agradáveis, ritmos regulares sem alterações súbitas, incluindo cordas e/ou piano.
Música Celta – Com uma sonoridade particular, através de vocalizações muito próprias e pelos seus instrumentos típicos constituem peças que puxam pelo nosso lado imaginativo.
Música para meditação – Designada por uma linha melódica tocada por instrumentos, como a flauta ou a cítara ou taças tibetanas, a sonoridade oriental, aliada à prática da meditação conduz naturalmente ao imaginário do oriente. A sua natureza mística poderá ser muito eficaz para o relaxamento, num estado meditativo.
Jazz – Pode ser considerado para efeitos de relaxamento devido à previsão algo segura e previsível de acordes, através de sequências e estruturas harmónicas próprias deste género musical.
O relaxamento muscular progressivo ou o imaginário guiado são frequentemente utilizados em conjunto com a música em contexto clínico. No caso do imaginário guiado pode passar pela reconstrução de um sítio preferido em que a gravida teria uma conversa imaginada com o seu bebé.
Por último gostaria de ressaltar outro benefício da musicoterapia pré-natal:

Toda a música com que se trabalhe durante a gravidez irá criar padrões muito fortes e importantes depois do nascimento e durante os primeiros anos de vida, dado que o feto relaciona-se com melodias que reconhecerá dentro do útero e que lhe proporcionam diferentes experiências e estímulos. Assim vão ficar gravadas no bebé as diferentes sensações de prazer que vivenciou in útero durante a gestação.
Brevemente iremos lançar um artigo sobre o Imaginário Guiado e a sua prática. Fiquem atent@s! Até lá fiquem com alguns vídeos musicais seleccionados para relaxamento ( links abaixo)

Música para Meditação

;

Música Celta

;

Música Clássica

;

New Age

;

Jazz


Fonte: Lima, V. (2015). A musicoterapia durante a gravidez.

Image courtesy of nenetus at FreeDigitalPhotos.net